A Sabedoria que cura (JEAN-YVES LELOUP. Editora Vozes) [SEL000000]

    R$ 41,00 R$ 41,00 41.0 BRL

    R$ 41,00

    Option not available

    This combination does not exist.

    Adicionar ao carrinho


    Nós conhecemos as diversas etimologias associadas aos verbos “servir” e “cuidar”, e isso basta, sem dúvida, para definir o terapeuta como “aquele que serve”, “aquele que cuida”, nobre serviço e nobre tarefa que demandam competências médicas ou psicológicas, “um saber-ser”. No entanto, nos esquecemos de um elemento importante da própria etimologia da palavra “terapeuta”: Théos, a referência a Deus. Trata-se, então, de “servir a Deus” e de “cuidar de Deus”, etimologia inaudível para a maior parte dos nossos contemporâneos. É preciso revisar a etimologia, a história, a prática destes antigos Terapeutas de Alexandria e apreciar sua antropologia, sua ética e a inspiração que eles podem ser para os terapeutas de hoje. Introdução – Da primazia do espiritual entre os Terapeutas de Alexandria, 7 I – O homem passível, 15 II – Na origem dos terapeutas – As quatro grandes escolas da antiguidade grega, 23 III – A escola de sabedoria dos Terapeutas de Alexandria, 39 IV – Sabedoria e loucura, 51 V – Epistrophe – metanoia – metamorphosis, 55 VI – Psicoterapia transpessoal e cristianismo, 59 VII – Claro silêncio e hesychia entre os Terapeutas do Deserto, 91 VIII – Non sum, ergo sum, 99 IX – O tetrapharmacon segundo Epicuro, Sidarta, Fílon e Yeshua, 103 X – Dasein-análise e onto-terapia, 133 XI – A escola de Todtmoos-Rütte (Graf Dürckheim – Maria Hippius), 137 XII – O numinoso, a arte e a terapia, 155 XIII – De Freud (Sigmund) a Freud (Lucian), 163 Anexo – Cartas aos terapeutas, 169 Referências em português, 203

    • ISBN : 9788532656896
    • Formato 210.0 x 137.0
    • Peso 230.0
    • Páginas 208
    • Disponível em 2018-04-11
    • Book status