revista kalinka >>
editorial >>
índice artigos >>
índice autores >>
audiovisual >>
editora kalinka >>
catálogo >>
indicamos >>
fale conosco >>
   

 

 
   
 
 
 
sobre a obra >>
 
sobre o autor >>
 
imprensa >>
 
adquira o livro >>
 
 
 
 
 
Parque Cultural
Titulo Original: Zapoviednik
 
Serguei Dovlátov
Desenhos Fabio Flaks
Tradução Yulia Mikaelyan
Prefácio Yulia Mikaelyan
 
 
2016
 
catálogo  >>
 
 
Sobre o autor
 

O escritor russo Serguei Dovlátov (1941–1990), filho de um judeu e de uma armênia, nasceu na época da Segunda Guerra Mundial em Ufá (Bachkiria), passou a maior parte de sua vida em Leningrado/Petersburgo e, em 1978, emigrou para os EUA; viveu seus últimos anos em Nova Iorque, onde morreu, antes de completar 50 anos.

Na União Soviética ele pertenceu à chamada contracultura, à cultura dissidente, e praticamente não foi publicado. Nos EUA lançou doze livros, foi o redator-chefe do jornal O novo americano e colaborou na rádio Svoboda. Seus contos eram publicados na revista New Yorker, seus livros foram traduzidos para o inglês, coreano, japonês e outras línguas. Depois de sua morte, tornou-se na Rússia um dos autores mais queridos e publicados da segunda metade do século 20.

Os gêneros principais de Dovlátov são os contos, normalmente reunidos por temática (A troca, 1981, A zona, 1982; A mala, 1986), e novelas curtas (A estrangeira, 1986; A filial, 1990). Ele dá continuidade à prosa russa (Púchkin, Tchékhov) e americana (Ernest Hemingway, Sherwood Anderson), tirando de histórias corriqueiras o seu enredo, organizado quase como um poema. 

O princípio de Gógol do “riso entre lágrimas” se converte em Dovlátov num “sorriso amargo” diante da vida como ela é, de uma existência imperfeita. [...]

Ígor Sukhikh (Parque Cultural, Kalinka, 2016)

 

(Foto: Nina Alovert.)

 
Kalinka 2011 >> Todos os direitos reservados

busca  >>